Supressão da vegetação é monitorada pela Gestora Ambiental



Com abertura de nova frente de obras para construção de rampa de acesso ao viaduto dos bairros Floresta e Cerrito, a equipe do Programa de Proteção à Flora, desenvolvido pela Gestão Ambiental, prioriza o trabalho de monitoramento e controle da supressão vegetal do trecho. Além do acompanhamento do serviço de corte, estão sendo realizados transplantes de epífitas nativas e resgate de fauna.

Por meio de uma parceria entre a Supervisão Ambiental e o Programa de Educação Ambiental, os trabalhadores responsáveis pela supressão recebem orientação sobre os procedimentos que devem ser adotados para minimizar os impactos ambientais, além de reforço sobre a utilização correta dos equipamentos de proteção individual (EPI).


Diminuir os riscos de acidentes com trabalhadores, usuários da rodovia e com a população local é o que busca a atuação da Gestão Ambiental. Durante a supressão, técnicos do Programa de Proteção à Flora também fiscalizam a destinação correta do material extraído, seguindo orientação do órgão licenciador.


O DNIT ressalta que toda a lenha gerada pela supressão é patrimônio da União. A retirada de material do local sem a devida autorização é enquadrada como crime de dano ao patrimônio público, conform o artigo 163 do código penal


Notícias em Destaque
Notícias Recentes
Arquivo Mensal
Pesquisa por tags
Sigam-nos
  • Preto Ícone Google+
  • Instagram Social Icon

© 2019  Gestão Ambiental BR-158/287-RS Travessia Urbana de Santa Maria | Desenvolvido por @InnovatorDesign