Medidas buscam a redução da fauna atropelada


Quem nunca viu um animal atropelado ao trefegar por uma rodovia? O DNIT quer mudar esse cenário e aqui nas obras de duplicação da BR-158/287-RS adota algumas ações para isso. Com objetivo de avaliar as medidas sugeridas no Plano Básico Ambiental da obra para a redução dos atropelamentos de fauna, a Gestão Ambiental da Travessia Urbana de Santa Maria-RS executa o Programa de Monitoramento e Controle do Atropelamento da Fauna.


Desde o início da gestão, foram realizadas 36 campanhas de monitoramento, abrangendo as quatro estações do ano. Nelas foram registrados 304 animais atropelados, sendo de 33 espécies, incluindo 2 ameaçadas de extinção (categoria vulnerável, FZB, 2014). As proximidades dos arroios Ferreira e Taquara estão entre os pontos com maior incidência de atropelamentos.


Fique por dentro do Programa


A equipe avalia de forma quantitativa a fauna atropelada, identifica os pontos que apresentam maior índice de morte de fauna. Além de analisar a efetividade das medidas previstas, o corpo técnico pode sugerir ações adicionais quando necessário.

As campanhas são realizadas por amostragem, com um auxílio de um automóvel, que se desloca a 40Km/h, nos dois sentidos da rodovia, percorrendo os 14,5 quilômetros de trecho em obras.

As informações coletadas abastecem um banco de dados digital que aponta a quilometragem, a coordenadas geográfica, a data, a hora e o ambiente do local de atropelamento.

Notícias em Destaque
Notícias Recentes
Arquivo Mensal
Pesquisa por tags
Sigam-nos
  • Preto Ícone Google+
  • Instagram Social Icon