Governo garante aporte de R$ 10 milhões para obras da Travessia Urbana de Santa Maria até o fim do a

A obra de duplicação da Travessia Urbana de Santa Maria terá um aporte de R$ 10 milhões até o fim do ano. O valor consta em publicação no Diário Oficial da União desta sexta-feira (28). A verba, que sairá do Ministério do Planejamento, consta em uma suplementação orçamentária. Com isso, será possível utilizar o montante para garantir as frentes de trabalho nos dois lotes de obras em trechos das BRs 158 e 287.


Conforme informou o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) a GaúchaZH, serão aplicados R$ 5 milhões para cada um dos lotes. Assim, será possível dar sequência às obras para o último trimestre deste ano, o que estava sendo pleiteado pelo departamento junto à União.

A obra conta, basicamente, com duas grandes frentes de trabalho. São elas: o lote 1 (entre os trevos da Uglione e da Castelinho) e o lote 2 (do Trevo da Uglione até a ponte sobre o Arroio Taquara, perto da Ulbra). Ao todo, serão 14,5 quilômetros duplicados. No momento, estão em andamento as seguintes frentes de trabalho: na Rua Duque de Caxias, nos trevos (da Uglione, da rodoviária, do Cerrito e do Rosário).


Segundo o Dnit, os trabalhos estão avançados nos dois lotes. Até o fim do ano, o departamento concentrará esforço junto aos viadutos – que estão com as obras bem adiantadas – e que deverão ser liberados: o da rodoviária, na BR-287 (que está com 99% concluído), o da Duque de Caxias (94% feito), do Cerrito (91%), da Tancredo Neves (87%) e o da BR-158, na saída para Rosário (79%). Além dos viadutos, a nova ponte do Arroio Cadena que, atualmente, está com 99% dos serviços executados, também deverá ser entregue até o mês de dezembro.


Outras atividades ainda estão sendo realizadas e, entre elas, estão: a passarela da Vila Floresta que começou recentemente, o início da ampliação de pistas e também a instalação de drenagem no Trevo da Uglione (na saída para a BR-392) e o viaduto da Santa Marta, que fica às margens da BR-287 (a Faixa de São Pedro), que está com 35% da obra feita.


Conciliações


O Dnit ainda confirmou que, ainda em outubro, dará início às audiências de conciliação, com a mediação da Justiça Federal de Santa Maria, entre o departamento e proprietários daqueles lotes e imóveis que estão sendo desapropriados por se localizarem no curso das obras da Travessia Urbana.

Neste primeiro momento, estarão em análise oito processos que envolvem terrenos que ficam às margens do Trevo de Rosário do Sul, na BR-158. A ideia é que, durante a realização das audiências, se encontrem preços que sejam de comum acordo entre as partes para fins de indenização dos proprietários.


A obra


A obra da Travessia Urbana de Santa Maria, iniciada em dezembro de 2014, contabiliza pouco mais de 60% dos serviços executados. Para este ano, a duplicação de trechos das BRs 158 e 287 tem R$ 48,2 milhões, conforme informou o Dnit a GaúchaZH. Orçada em R$ 309 milhões, foram investidos na obra quase R$ 160 milhões, o que representa 51% do total previsto.


Fonte: GauchaZH

Notícias em Destaque
Notícias Recentes
Arquivo Mensal
Pesquisa por tags
Sigam-nos
  • Preto Ícone Google+
  • Instagram Social Icon

© 2019  Gestão Ambiental BR-158/287-RS Travessia Urbana de Santa Maria | Desenvolvido por @InnovatorDesign